Balanço do Carnaval: 103 mortos em rodovias federais; queda sobre 2017

Balanço do Carnaval: 103 mortos em rodovias federais; queda sobre 2017

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o número de mortos em acidentes nas rodovias federais do país durante o Carnaval 2018 chegou a 103, entre a última sexta-feira (9) e ontem (14). Foram registrados mais de 1,4 mil acidentes. O número, embora ainda muito alto, é inferior ao registrado no feriado do ano passado, quando houve 150 mortos em mais de 1,7 mil acidentes.

Tradicionalmente, o Carnaval é um dos feriados mais violentos no trânsito brasileiro. Mesmo assim, de acordo com os dados da PRF, divulgados hoje (15), o Carnaval 2018 foi o menos violento nas estradas em quatro anos. No ano passado o número foi expressivamente alto em comparação com os anos anteriores: 114 (2016) e 116 (2015). O chefe de Comunicação da PRF, Diego Brandão, lembra, entretanto, que todos os feriados “nós flagramos aos milhares motoristas dirigindo embriagados”.

Houve quedas também nas infrações, segundo a PRF: 25% menos autuações por falta do uso de cinto de segurança, 20% menos condutores flagrados sob efeito de álcool, 14% menos autuações por falta de capacete e queda de 24% nas multas por falta de cadeirinhas para transporte de crianças. Ao todo, mais de 185,6 mil pessoas e 176,5 mil veículos foram fiscalizados durante o feriado. Houve 172 detenções por embriaguez ao voltante, de um total de 1.610 autuações.

De acordo com a PRF, foram reforçadas as equipes especialmente nos estados da Bahia, Minas Gerais e Santa Catarina, que registraram maior incidência de acidentes graves nos carnavais dos últimos cinco anos, representando 30% das mortes no Carnaval de 2017.

Segundo Brandão, embora os dados ainda sejam alarmantes, uma combinação de fatores ajuda na queda do número de ocorrências: “Fiscalização em pontos críticos, horários críticos onde a gente registrou maior número de acidentes ano passado, além de investir em educação para o trânsito: campanhas publicitárias e o próprio trabalho de parar o motorista e mostrar para ele que ele também é a solução para a redução da violência no trânsito”.

Foto de capa: Wellington Silveira/InterTV dos Vales

Category

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *